Quiosque da Ramadinha

O Quiosque da Ramadinha, Património Nacional de Interesse Municipal, de estilo arquitectónico Romântico, é, atualmente, a casa do fioAgua, mas a história conhecida deste pequeno espaço data de 1930.

Classificado como Imóvel de Interesse Municipal (IM), o Quiosque da Ramadinha está actualmente instalado na Praça Carlos Alberto, no Porto, mas a sua história remonta ao século passado.

A localização original foi o antigo Largo de Santo André, conhecido hoje em dia como Praça dos Poveiros, sendo que não há registo exato da sua construção. O registo que existe menciona apenas que a construção já existia em 1930, não mencionando a data concreta de edificação.

Foi no ano de 1948, por ordem da Câmara Municipal do Porto, que o quiosque foi mudado para o largo que lhe dá o nome, o Largo da Ramadinha.

A construção atual, uma construção em madeira, de planta hexagonal e cobertura recortada com remate em forma piramidal, é uma réplica mandada construir em 1992.

Já em 1996, a reprodução foi classificada como IM (Interesse Municipal), sendo que a última viagem, até à localização actual na Praça Carlos Alberto, ocorreu em 2005, durante as obras de requalificação da cidade.

Notas:
Informação colectada do Património Cultural da Direção-Geral do Património Cultural (ficha do quiosque).
Sistema de Informação para o Património Arquitectónico (ficha do quiosque).